sexta-feira, 12 de julho de 2024

Tempo para a Poesia: "70 anos de poesia 1919-1989"

Os anos são degraus

Os anos são degraus, a Vida a escada.
Longa ou curta, só Deus pode medi-la
E a Porta, a grande Porta desejada,
só Deus pode fechá-la,
pode abri-la.

São vários os degraus; alguns sombrios,
outros ao sol, na plena luz dos astros,
com asas de anjos, harpas celestiais.
Alguns, quilhas e mastros
nas mãos dos vendavais.

Mas tudo são degraus; tudo é fugir
à humana condição.
Degrau após degrau,
tudo é lenta ascensão.

Senhor, como é possível a descrença,
imaginar, sequer, que ao fim da Estrada,
se encontre após esta ansiedade imensa
uma porta fechada
e mais nada?

Fernanda de Castro in
70 anos de poesia 1919-1989.

 Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!


quarta-feira, 10 de julho de 2024

Sugestão de leitura: “Deixo-te Para Não Te Perder”, de Taylor Jenkins Reid

Barcarena: Editorial Presença, 2018
ISBN: 978-972-23-6252-8

UM ROMANCE DESLUMBRANTES SOBRE CASAMENTO,
LAÇOS FAMILIARES E UMA MULHER SINGULAR.

"O casamento de Lauren e Ryan atinge o ponto de rutura e ambos tomam a decisão pouco convencional de se afastarem durante um ano, na esperança de que isso lhes permita apaixonarem-se de novo. Durante esta separação, cada um é livre de viver como entender, à exceção de nenhum estabelecer qualquer contacto com o outro.

Lauren inicia uma viagem de autodescoberta e depressa se apercebe de que tanto os seus familiares como os seus amigos têm ideias muito próprias sobre o significado do matrimónio. a perceção desse facto e os desafios decorrentes da separação de Ryan mudam a visão de Lauren sobre monogamia e casamento. E ela passa a interrogar-se: quando estamos ligados a alguém sem um compromisso de fidelidade e quando vivemos uma relação sem casamento - ou seja, quando já não há laços entre o amor e o desejo - a que damos nós valores? Pelo que estamos nós dispostos a lutar?

Um romance surpreendente sobre o que acontece quando o amor se dissipa. E sobre continuarmos apaixonados, lutarmos pelo amor, renunciarmos a ele ou entregarmo-nos com toda a nossa alma. É, sobretudo, a história de um casal preso a um velho arquétipo, mas à procura de um novo caminho rumo à felicidade."

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas no Conselho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

segunda-feira, 8 de julho de 2024

Sugestão de leitura: "Outlander: a viajante", de Diana Gabaldon

Alfragide: Casa das Letras, 2026
ISBN: 978-972-46-2257-6
"Quando eu era pequena nunca queria pisar poças. (…) Isto porque não acreditava que aquele espelho liso era apenas um pequeno espaço de água sobre a terra sólida. Estava convencida de que era uma porta para algum espaço insondável. Às vezes, ao ver as pequenas ondas provocadas pela minha proximidade, pensava que a poça era profunda, um mar sem fundo onde se ocultavam a preguiçosa espiral do tentáculo e o brilho da escama, com a ameaça de enormes corpos e dentes afiados à deriva nas remotas profundidades.
E então, baixando os olhos para o reflexo, via a minha própria cara redonda e o meu cabelo encaracolado numa extensão azul sem contornos, e pensava que a poça era a entrada para outro céu. Se pisasse, cairia e imediato e continuaria a cair, mais e mais, no espaço azul. (…)
Ainda agora, quando vejo uma poça no caminho, a minha mente detém-se (ainda que os meus pés não o façam) e depois segue o seu trajeto, deixando para atrás apenas o eco do pensamento: E se desta vez eu cair?".
Fonte: contracapa do livro.

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

sexta-feira, 5 de julho de 2024

Tempo para a Poesia: "Tangentes", de Merícia de Lemos

PRETEXTO

Agora já não gosto de ti …
Tudo acabou.

Aquela imensa angústia
e amargura a estalar-me em pedaços
tudo mais não é do que passado.

Hoje poderei ver-te e ouvir-te
escutar-te sorrindo
calmas as mãos e sem que me bata o coração

Ver-te
Ver-te
Ver-te para conhecer-te, enfim,
Ver-te para saber que mais não sinto.

Pretexto de saudade

Pus-me a passar pelo teu caminho …
e encontrei-te.

Agora já não gosto de ti…

Tudo acabou
Disseste-me mentiras
Eu digo-te a verdade:

Hei-de querer-te sempre, sempre.

Merícia de Lemos in
Tangentes

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

quarta-feira, 3 de julho de 2024

Novidade na Biblioteca: "Holly", de Stephen King

Lisboa: Bertrand, 2023
ISBN 978-972-25-4592-1

" Quando Penny Dahl lhe liga na esperança de localizar a filha, Holly Gibney hesita em aceitar um novo caso. Pete, o seu parceiro na agêngia de investigação privada, está com Covid. A sua mãe, com quem teve sempre uma relação complicada, acaba de morrer. E Holly devia estar a desfrutar de um merecido descanso. Contudo, o desespero de Penny faz com que lhe seja possível recusar ajuda.

Nas imediações de onde Bonnie Dahl desapareceu, vivem os professores Emily e Rodney Harris, o retrato do charme suburbano americano: um casal de octogenários, devotos um do outro, reformados após uma vida dedicada à universidade. Mas na cave de sua casa de asseio meticuloso e forrada a livros a história é outra. Aí esconde-se um tenebroso segredo diretamente relacionado com o desaparecimento de Bonnie.

Não será fácil descobrir o que os velhotes andam a tramar… São inteligentes, pacientes e implacáveis. Holly vai ter de recorrer ao seu formidável talento para enfrentar esta parelha de adversários inimaginavelmente perversos, naquele que é o caso mais sinistro que jamais encontrou - e que nós jamais lemos.

Escritor visionário, prolífico e de excelência como poucos, Stephen King é uma figura lendária na história da literatura contemporânea. No seu novo romance, o palco e o holofote pertencem a Holly, uma das suas personagens mais memoráveis. Nas palavras do autor: «Nunca me poderia separar de Holly Gibney. Ela devia ser uma figurante em Sr. Mercedes e quase acabou a roubar o livro. Roubou certamente o meu coração. Este livro é dela e de mais ninguém»".
Fonte: contracapa do livro.

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

segunda-feira, 1 de julho de 2024

Novidade na Biblioteca: "Guisando", de Seriluce Gomes

Carvalhosa: Oficina da Escrita, 2023
ISBN: 978-989-53970-4-4

" Guisando - Um Guerreiro Anti-Imperialista no Pernambuco do Século XIX tem como pretensão revelar a riqueza histórica contida nos documentos do Tribunal do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa e nos Livros Régios de D. João VI, do Arquivo Público de Pernambuco. São fontes que narram a luta do escravo forro, o Matias Gonçalves Guisando, escravo livre e réu da Inquisição de Lisboa, no ano de 1803.
Através de um relato fictício da batalha heroica de um negro livre, que foi duramente perseguido e preso pelo Inquisidor Portugal, um Vigário Geral da Vila do Recife, que era juiz eclesiástico e inquisidor naquela vila, a autora proporciona-nos uma viagem pela vida deste homem.
Para enfrentar os seus inimigos, Guisando construiu alianças com políticos, comerciantes, maçons, homens intelectuais e anti-imperialistas e com os padres iluministas, que aspiravam libertar o Pernambuco da exploração de D. João VI e dos seus altos impostos e abusos para manter uma corte parasita e fanfarrona. No seu quilombo, na Mata do Catucá, Guisando e os seus amigos construíram um exército de negros fugitivos, indígenas, escravos livres, que aspiravam libertar a Capitania do Pernambuco da desumanidade do Reinado de D. João VI e o Sistema Imperial daquela época.


Este livro permitirá ao leito conhecer a convivência entre os colonos na antiga Vila do Recife do início do século XIX e perceber como o Império Português agia naquela Capitania do Pernambuco."

Fonte: contracapa do livro.

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

sexta-feira, 28 de junho de 2024

Tempo para a Poesia: "A esperança agredida"


Poema com sal

quem teve naus para cobrir de servidões
as sete partidas do mundo?

e voltou
ao seu país de fomes e de brumas
com o fausto iludido da saudade?

quem te matou Portugal nessa toada de palavras
erguida sobre o marulho
das ondas?

as águas apodreceram-te a infância
mas foi dum golpe que morreu
a maresia
a usura de mar
do teu povo vagabundo

desfez-se o longe
quando a gente olhou atónita
as mãos com nada

morreu a maresia

ficou porém o sal
a curtir a voz descarnada

José Manuel Mendes in
A esperança agredida

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!

quarta-feira, 26 de junho de 2024

Sugestão de leitura: "Sinopse de amor e guerra", de Afonso Cruz

Lisboa: Companhia das Letras, 2021
ISBN: 978-989-665-811-3
"Theobald Thomas e Bluma Baumann estão fadados a ficar juntos desde que vêm ao mundo. Os livros são o seu ponto de encontro. Mas a Berlim do pós-guerra, uma cidade enlutada e dividida, haverá de contrariar o que o destino parecia ter escrito. Numa noite de Agosto, sem aviso, o chão de Berlim é rasgado pelos alicerces de um muro - o mais famoso da História -, adiando a promessa do primeiro beijo.
Este romance de Afonso Cruz parte de uma trama real em que o amor e a guerras e entrelaçam para questionar certos limites, encontrando no fado individual de dois amantes uma pergunta universal: que serámos capazes de fazer por paixão, que barreiras ultrapassaríamos? Pode o amor saltar muros sem que alguém se magoe?


Sinopse de amor e guerra é o segundo romance de Afonso Cruz na coleção Geografias, depois de Princípio de Karenina: narrativas que partem de uma viagem ou de um lugar."

Fonte: contracapa do livro.

Livro disponível para empréstimo na Rede de Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil.

Leia, porque ler é um prazer!